O que você mesmo pode fazer antes de contratar um contador para o seu negócio

Cuidados antes de contratar um contador para o seu negócio: Empreender é muito bom e, segundo dados do Mapa de Empresas, do Ministério da Economia, o número de novos Microempreendedores Individuais (MEI) atingiu uma marca histórica nos últimos meses.

Mas, apesar do número de MEIs apresentar um enorme crescimento no país, ainda existe uma grande dúvida por parte desses novos empreendedores: será que é preciso contratar um contador?

Então, o fato é que a gestão sob controle com uma contabilidade em dia, independente do tamanho de sua empresa, é um “mal necessário”.
Mesmo se a empresa for pequena, ela precisa estar em dia com as muitas e variáveis leis vigentes, sem falar que os sistemas de contabilidade, manutenção de registros, ajudam a tomar decisões assertivas e ter uma visão detalhada sobre clientes, marketing, preços e fornecedores.

É preciso ter em mente que gerenciar com sucesso seu negócio, passa por saber gerenciar seu dinheiro, seu fluxo de caixa, seus lucros reais, enfim, estar em dia com o que entra e sai todos os dias em sua empresa.

Sendo seu próprio contador

Para ter um sistema efetivo de contabilidade e registro você precisa considerar três pilares:

  1. A eficiência do sistema: precisa contar com um bom processo de rastreio de transações, que possibilite projeções, realizado com a ajuda de planilhas ou de um software de contabilidade.
  2. Relato das transações: devem ser inseridas todas e quaisquer transações, desde as vendas feitas, aluguel, custo de materiais comprados, material de escritório, remuneração e benefícios do empregado, horas trabalhadas, TI, seguros, e outras despesas pagas.
  3. Resultados reais ou projeções futuras: é importante que os relatórios apresentem as vendas realizadas, vendas feitas ainda não pagas, comparações de despesas com o orçamento e o mesmo período do ano passado, todos os tipos de relatórios fiscais, demonstrações financeiras, e informações que possam servir para satisfazer as cláusulas de empréstimos bancários.

Felizmente, hoje em dia, mesmo quem não tem intimidade com números, ou com essa parte de administração, pode recorrer às muitas opções, inclusive gratuitas, de cursos existentes na internet, não precisando pagar alguém para exercer essa função.
E, claro, se a empresa crescer e existir a necessidade, aí sim, considerar terceirizar a tarefa ou contratar um contador.

Veja Também: Como levar dinheiro para uma viagem no exterior

Posso ser meu próprio contador?

Voltando a pergunta inicial, exceto naqueles casos onde a pessoa não gosta mesmo dessa parte e nem queira assumir a gestão e controle financeiro da empresa, a resposta é SIM, você mesmo pode ser o contador de sua empresa, assumindo as necessidades, e responsabilidades contábeis de seu negócio.

Só é preciso ter em mente que esse trabalho envolve não apenas o fluxo de caixa, com as entradas e saídas, mas também toda e qualquer atividade financeira, desde o pagamento de impostos, folha de pagamento, lucros, recursos…

Mas, claro, considere sempre, caso a empresa cresça além do esperado, a hora de terceirizar o trabalho para alguém.

O fundamental é que, antes mesmo de abrir seu negócio, uma das primeiras decisões seja determinar quem deve lidar com as atividades contábeis. Caso não tenha muita intimidade com essa parte, você pode atribuí-la a alguém de sua equipe, ou mesmo apostar em um curso gratuito de contabilidade para micros e pequenos empresários, havendo muitas opções, até gratuitas, na internet.

Na verdade, um bom curso, mesmo que você terceirize esse setor, vai servir para lhe proporcionar uma visão mais real de seu negócio, lhe ajudar a avaliar e tomar decisões mais assertivas.

E não é só isso, apostar em um bom curso também ajudará a definir o caminho para a boa manutenção de registros, para um crescimento mais organizado e sem sustos, já que poderá tomar decisões se baseando em relatórios e análises mais consistentes.